terça-feira, 26 de novembro de 2013

Petkovic-Yakin: futuro da Lazio pode passar pela Suíça

Com o ambiente muito conturbado após os resultados negativos obtidos na atual temporada, o treinador Vladimir Petkovic está cada vez mais próximo de deixar a Lazio. O destino do bósnio-croata seria a Suíça, país onde ele se radicou. O contrato de Vlado com o clube romano expirará em junho de 2014, e ele é justamente o técnico mais cotado para assumir o comando da seleção suíça após a Copa do Mundo. Segundo a imprensa italiana, a Lazio já pensa em um substituto, e o nome mais forte atualmente é o do suíço Murat Yakin, que está no Basel desde 2012.

Petkovic: a seleção suíça é uma tentação (foto: Reprodução/La Presse)
Petkovic, de acordo com o Corriere dello Sport, teria ficado satisfeito com a proposta da Federação Suíça de Futebol. De acordo com o jornal romano, o treinador receberia um salário maior do que a Lazio paga-lhe atualmente. Um dirigente da federação helvética já havia declarado que "com toda a certeza o próximo técnico da seleção teria os cabelos grisalhos", possivelmente em referência ao atual comandante da Lazio. O próprio Vlado já disse que treinar a seleção seria uma honra para ele. Ottmar Hitzfeld, atual técnico da esquadra vermelha e branca, dificilmente permanecerá no cargo após a Copa do Mundo do ano que vem, e Petkovic é o preferido para substituí-lo.

A Lazio, por sua vez, move-se para encontrar um sucessor para o técnico campeão da Copa Itália em maio deste ano. Murat Yakin é o nome que mais agrada a diretoria biancoceleste. Mesmo sendo jovem (39 anos), o ex-zagueiro já conseguiu alguns bons resultados no futebol suíço, chegando a duas finais da Copa da Suíça e vencendo uma Supercopa com o Basel. Yakin, porém, ainda tem dois anos de contrato com seu atual clube e, em entrevista recente, declarou pensar somente no presente: "No momento penso apenas no Basel, como não poderia deixar de ser. Em dezembro, entretanto, ao fim da fase de grupos da Liga dos Campeões, sentarei com os dirigentes para discutir o que fazer", disse. A imprensa suíça destacou a amizade de Yakin com Igli Tare, diretor esportivo da Lazio - os dois foram companheiros de time no Kaiserslautern -, que poderia influenciar na decisão do técnico.

O que por enquanto é apenas especulação, pode tomar força nos próximos dias. O certo é que quem acompanha o dia a dia da Lazio terá que ficar de olho também na velha Suíça.